Projeto de Paradesporto já é realidade em Muriaé

ciadem

Aulas acontecem aos sábados, de 9 às 12 horas, no Rodrigão Nos últimos anos, o paradesporto brasileiro está evoluindo e ganhando espaço entre as pessoas. Junto com essa nova modalidade no esporte, surgem, também, os profissionais e especialistas nessa área, que requer maior atenção e cuidado ao lidar com os pacientes-atletas com necessidades especiais. Em Muriaé, desde a realização do Seminário de Incentivo ao Paradesporto, promovido pela Secretaria Estadual de Esportes, Lazer e Juventude, o projeto vem sendo implantado. “Era um sonho do Vinicius Levate, cadeirante muriaeense de 14 anos, que já havia pedido no Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e no Centro de Integração e Assistência Social ao Deficiente Físico (CIASDEM), e a ideia já vinha sendo trabalhada. A implantação, de fato, se deu após o seminário, apesar de que, mesmo antes disto, nós já tínhamos o projeto escrito pelo acadêmico da Faminas, Fabiano Barbosa, o qual apresentamos à coordenação da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude e, a partir daí, fizemos a mobilização e hoje o projeto está sendo desenvolvido”, contou Maicon Oliveira, presidente do CIASDEM. As aulas acontecem aos sábados, de 9 às 12 horas, no Ginásio Poliesportivo Rodrigo Flores Abreu (Rodrigão) e conta com a participação ativa de 20 atletas. A modalidade escolhida para dar início ao projeto é o futsal, mas, em breve, outros esportes deverão entrar para a lista, como futebol e natação, que será realizada através de uma parceria com a Faminas. “Os benefícios são muitos. Vão desde proporcionar aos adeptos uma vida mais saudável que o esporte nos traz e a integração que esta pratica proporciona”, afirmou Maicon. O apoio e a parceria com outras entidades têm sido fundamentais para a implantação e o sucesso do projeto, segundo ele. “Temos parceria também com a Secretaria Municipal de Saúde, porque o treinamento envolve todo um trabalho físico, como alongamento e ginástica laboral, além do treino”, explicou. De acordo com ele, é uma grande conquista para toda a entidade. “O objetivo do CIASDEM é proporcionar esta integração, além da assistência, e através deste projeto, isto tem acontecido”, enfatizou. Na próxima semana, dia 16 de novembro, haverá o Mutirão da Saúde, com finalidade de cadastrar os praticantes na modalidade. Para isto, serão avaliados quesitos físicos e médicos. “As pessoas podem participar e nos ajudar na participação dos exames para ingressar oficialmente no paradesporto”, contou. Para quem gosta de sonhar mais alto, pode ser possível vislumbrar patamares mais elevados. “Temos incentivos como as Paraolimpíadas, além de questões como saúde e socialização, motivos suficientes para quem deseja ingressar na área. Claro que objetivos futuros vão além disso. Temos hoje pessoas de destaque no paradesporto mundial, e o setor tende a crescer ainda mais, e quem sabe daqui não sai um grande talento?”, indicou. Para Adriana Andrade, professora e mãe de Vinícius Andrade Levate, é uma felicidade enorme poder realizar o sonho do filho, que é apaixonado por esporte. “Quando ele está jogando junto com seus colegas, que também são deficientes, se sente um verdadeiro craque. O esporte é benéfico para qualquer jovem, não apenas para as pessoas com necessidades especiais”, concluiu. Fonte: Jornal A Noticia

Esta entrada foi publicada em Geral. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>